quinta-feira, janeiro 29

:: Do que é para repetir

Eu sei. É sempre a mesma história. E eu repito. Não canso de repetir. Isso porque, apesar de tudo, sempre me surpreende o fato de eu chegar lá e ser um dos lugares onde mais me sinto bem. Mesmo quando é no improviso, o jantar é incrível. Nada é mais ou menos. Nem a conversa, nem os presentinhos, nem a salada, nem os pratos, nem os sorbets de sobremesa que eles vivem inventando - e quase sempre usam o limão do jardim.

Hoje foi assim. Saí do jornal com pressão baixa e dor de cabeça. Um terror. Quando cheguei, a mesa estava posta com aquele capricho de sempre, ele me deu um abraço apertado dizendo que estava com muita saudade e correu lá pra dentro para pegar um presentinho. Eu já tinha dito, no balanço de 2008 que fizemos, que o ano passado foi o ano que mais ganhei presente na vida - e o ano que mais me dei presente também. Uma loucura. Ele lembrou e brincou. Disse que o presentinho era pra mostrar como ia ser 2009. Eu ri. Porque eu adoro. E ele sabe o quanto.

Ali estavam embrulhados dois descansos de panela em uma versão moderninha, de silicone e coloridos: um vermelho e outro laranja, bem ao meu gosto. Tudo isso porque eu fiquei falando sobre os descansos da praia, que são lindos e nunca vamos ter outros tão lindos, coloridos e alegres. Quando eu abri, ele disse: essa foi só a primeira tentativa, minha filha. Ele fala assim, minha filha. Quando eu era pequena, era filhota.

E então sentamos à mesa. Ele cortou um rosbife bem fininho e serviu frio com um molho da própria carne, com pimenta-verde. A salada era temperada só com um azeite grego, muito aromático, uma perdição. Eram cubinhos de batata, pedacinhos de azeitona preta, palmito e manjericão.

Cruzei os talheres, fiz uma horinha, dei beijo e abraço de boa noite e disse que nada da saudade passou. É sempre isso que eu sinto. Que nunca, nunca é o suficiente.

Um comentário:

.duas doses de desdém - Gui disse...

Que lindo!

Adorei a parte dos limões do quintal...

Eu não tenho descansos de panela...minhas panelas não tem descanso embora elas não se cansem pq eu quase nunca cozinho. (puta merda que palha eu não creio que escrevi isso)

Beeijos!!!!